Bufete de Informaciones Especiales y Noticias
CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS METALÚRGICOS (CNM/CUT) - BRASIL

Economist: Brasil está preparado para evitar desaceleração mundial

Para revista, economia incorporou elementos que protegem o país.

Informaciones de la CNM/CUT editadas en Rebanadas:

Rebanadas de Realidad - Brasil Metal Diário, São Paulo, 21/01/08.- A revista britânica The Economist pública em sua mais recente edição um artigo em que diz que o Brasil está numa situação mais tranqüila para enfrentar um desaquecimento da economia mundial, desencadeado por uma possível recessão nos Estados Unidos.

A revista adverte, no entanto, que o país 'está longe de estar imune ao que acontece no mundo' e parece estar se encaminhando para uma fase 'menos benigna' em termos econômicos.

O artigo, intitulado Desta vez, será tudo diferente, diz que há pelo menos três fatores que favorecem o país num cenário de desaquecimento mundial - e que estavam ausentes quando ocorreram crises econômicas em 1998, 2001 e 2005.

Segundo a Economist, desta vez, o Brasil tem uma demanda de consumo doméstica forte, está mais integrado com os mercados mundiais, e depende menos do comércio com os Estados Unidos, e tem, além de uma taxa de câmbio flutuante, 'um Banco Central que age de forma independente e transparente, publicando atas de suas reuniões com agilidade em seu site na internet'.

Além disso, a revista destaca o fato de o país ter acabado com sua dívida em dólares. 'No passado, quando a moeda (brasileira) se desvalorizava, a dívida explodia, causando mais problemas.'

Hoje, 'o investimento estrangeiro direto é forte, e o Brasil agora tem mais dólares do que deve, um feliz desdobramento', acrescenta a revista.

O tom otimista prossegue até a conclusão do artigo: 'se o Brasil for capaz de sustentar um crescimento firme sem ser desviado de seu caminho por eventos em outros lugares, o país vai parecer bem diferente dentro de dez anos', diz a Economist.

Fonte: BBC Brasil.

Brasil Metal Diário é o boletim eletrônico da Assessoria de Imprensa da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT. O SindLab é parte da estrutura do Laboratório Industrial Sindical Mercosul – União Européia, uma iniciativa dos sindicatos metalúrgicos do Cone Sul e da Europa. / Web

A CNM/CUT possui 96 Sindicatos de Trabalhadores/as Metalúrgicos/as filiados integrados a 7 Federações Estaduais ou Interestaduais de Metalúrgicos/as. Para consultar a lista de Federações e Sindicatos por estado clique no mapa abaixo: http://www.cnmcut.org.br/contFederacoes.asp / Valter Sanches es el Secretario General de la CNM-CUT.

Rebanadas de Realidad - Envíenos sus comentarios e informaciones