Bufete de Informaciones Especiales y Noticias
UNIÃO GERAL DOS TRABALHADORES (UGT) - BRASIL

A UGT e o comércio internacional

Transcrevemos abaixo a contribuição da UGT para a o livro “Estratégia e Ação sindical nas Américas contra a OMC e os TLCs” lançado no Congresso de Fundação da CSA. O livro, que conta com contribuições de diversas centrais sindicais das Américas, pode ser baixado em formato PDF, clicando aqui.

Informaciones de la UGT editadas en Rebanadas:

Información relacionada:

Rebanadas de Realidad - UGT-Global, São Paulo, 21/04/08.- “A UGT desde a sua criação, sempre levou e leva em conta a importância da diversidade de visões e práticas sindicais, e fundamentalmente acredita que podemos e devemos ser fortes na diversidade.

Nos seus princípios a UGT declara de uma forma muito tranqüila e democrática a sua compreensão de que “... a democracia não pode terminar onde começa a economia”; também em seus princípios a UGT defende “... a adoção no Brasil de uma política de comércio ético, justo e solidário...”.

É por isso que a UGT coerente e compromissada com estes princípios de declara contrária à forma como o comércio internacional vem sendo conduzido em nível mundial; pois é praticamente impossível que os países em vias de desenvolvimento, a periferia tenha livre acesso ao mercado internacional, comprometendo não só a sua produção, como impedindo que os seus trabalhadores alcancem níveis de vida mais decentes.

Não é possível falar em respeito aos direitos humanos, compreendidos aqui os direitos laborais, se as relações de poder em nível mundial são extremamente desequilibradas. Ao adotar-se uma severa centralização no processo de tomada de decisão sobre as regras do comércio internacional, nega-se aos países menos desenvolvidos, e a sua população, o direito a sua soberania e ao desenvolvimento pleno.

A UGT defende a adoção de políticas que permitam um comércio justo, ético, solidário e comprometido com o desenvolvimento sustentável; para tanto defendemos regras que tratem os países em desenvolvimento de acordo com as suas necessidades e possibilidades, sem perder de vista os interesses coletivos da maioria.

É inadmissível que a abertura indiscriminada e inconseqüente do comércio internacional tenha como resultados uma maior concentração de renda, o fortalecimento das empresas transnacionais; fechando os olhos a precarização do trabalho, à exclusão social, ao aumento da pobreza. Nossos governos têm que posicionar a favor dos interesses do seu povo, afinal é para isso que foram eleitos.

O primeiro passo a ser dado deve ser o de conhecer detalhadamente a realidade do comércio internacional e seus impactos sobre o trabalho decente e o desenvolvimento sustentável. Também entendemos que até que se possa construir uma proposta de regulação do comércio internacional, que coloque o ser humano e o seu desenvolvimento integral como objetivo principal, não deve ser aprovada nenhuma proposta que privilegie somente os interesses de poucos que têm o poder de decidir por muitos e a sua revelia.

O UGT Global é o Boletim de Informação Internacional da União Geral dos Trabalhadores. A UGT é uma organização sindical constituída para defender os trabalhadores brasileiros através de um movimento sindical amplo, cidadão, ético, solidário, independente, democrático e inovador.